CARLOS, O SENHOR DO TEMPO E DA RAZÃO


Eu tenho um amigo que possui um aposto no site de relacionamentos, digamos assim, meio estranho, talvez por absoluta ignorância minha ou mesmo insensibilidade de compreensão, mas de todo modo, chamar-se o senhor do tempo e da razão é no mínimo, excêntrico. Vou falar dele da melhor maneira que conheço, que é escrevendo. Claro, quem vê a expressão, logo percebe que ele se refere ao passar do tempo, às mudanças inevitáveis que ocorrem na vida, nos relacionamentos com os amigos, a família, enfim, a metamorfose que é a nossa existência com o passar do tempo. Eu entendo isso, Carlinhos, mas fica-me sempre uma pulga atrás da orelha, aquela dúvida que coça e pinica e que vira e mexe, se instala na mente e nos faz refletir. Quem influi na tua vida, o tempo, é ele o senhor da razão ou tu és a razão para todas as mudanças, se existirem. Ou as mudanças não são fruto do tempo, mas de nossas escolhas ou não, de nossas trajetórias, de nossas procuras, de nossas percepções em frente à vida ou mesmo para alguns, de nosso destino. Não sei. Por certo, também não sabes. Mas pensas e o fazes com sensibilidade que sempre foi tua marca registrada. Na verdade, Carlinhos, eu não queria discutir nada disso, apenas fiz um mote para o meu texto. O que quero mesmo é te homenagear, se não estando aí, te abraçando pelo teu aniversário, mas sacando a pessoa maravilhosa que sempre foste e que, tenho certeza, é muito bem representada nas mensagens que quase diariamente me envias. Olha, muitas vezes não respondo, mas sabes que as leio todas e muito do que contêm, fica retido aqui, dentro da minha alma. Carlinhos, senhor do tempo e da razão, ou o tempo é o senhor, não sei. Sei que somos senhor de nós mesmos, enquanto estamos estimulando a nossa mente, tendo esperanças, buscando sonhos, transformando o que nos vem às mãos com afeto e sabedoria. Tenhas certeza, que tenho muitos amigos daquela época, amigos que partiram para outras cidades, como a Ângela e o Ivam (Ivam Martins, lembras?), o Paquito, que às vezes vejo, a Sirlei que tenho contato pela rede, assim como a Peninha e tantos outros que partilharam de sonhos, de sentimentos de apreensão para com o futuro ou de busca de novos valores, ou mesmo incertezas, mas formatados numa configuração de afeto, carinho e respeito. Estes amigos estão sempre comigo, no meu coração. Hoje é um dia especial, o 14 de julho, não somente para a França, ou pelo nascimento de Che Guevara em 1928, mas pelo dia do teu aniversário. Parabéns, Carlinhos, senhor do tempo, da razão, do sentimento, da alegria, do afeto. Um abraço do amigo de sempre, meio ausente, mas sempre conectado Gilson.

http://kbimages.blogspot.com/url-code.jpg
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHO VOLUNTÁRIO NO HOSPITAL PSIQUIÁTRICO : UMA PROVOCAÇÃO PARA A VIDA

PIOLHOS DE RICO

METÁFORAS CRUÉIS : desqualificação das mulheres e negros